Questão 6

(UEM-PR) Analise as proposições sobre o tema uniões familiares e o texto que o discute: 

“Em 1949, na cidade de Mossoró, o casal Elizabeth e Rafael Negreiros, para entrar na Igreja e celebrar seu casamento, teve que pedir uma autorização especial ao Papa. Apesar de serem habituais os casamentos consanguíneos na região, a oficialização daquela união pareceu exagerada ao pároco local. De fato, o pai da noiva, Solon, era irmão do pai do noivo, Manoel. Maricota, a mãe dos pais dos noivos, era mãe da outra avó de Rafael. Para complementar, Solon e Manoel ainda eram casados com primas, Júlia e Sinhá. O padre achou que estava diante de um caso de incesto”. 

(Trecho de reportagem da revista Veja de 13 fev. 2002, citado por OLIVEIRA, Pérsio Santos de. Introdução à Sociologia. São Paulo: Ática, 2006, p. 160. Série Brasil.). 

a)
V
F

O incesto diz respeito a regras que proíbem o casamento entre determinados indivíduos dentro de um mesmo grupo familiar. Tais regras variaram ao longo do tempo e assumiram diferentes conteúdos nas diversas sociedades. 

b)
V
F

A família monogâmica é aceita pela Sociologia como o tipo familiar ideal e mais evoluído da história humana. 

c)
V
F

 Pode-se concluir do texto que, na cidade de Mossoró, os casos de casamento entre irmãos são muito frequentes. 

d)
V
F

As demandas atuais pelo reconhecimento de uniões entre pessoas do mesmo sexo são exemplos de processos que pretendem expandir a definição legal e social de família vigente nas sociedades contemporâneas. 

e)
V
F
Pode-se concluir do texto que a religião é uma das instituições que detêm o poder de definir os critérios de validade para as uniões familiares. 
Carregando equações...
Já é cadastrado? Faça o Login!