Questão 5

Leia o fragmento do poema “Navio Negreiro”, de Castro Alves:
 
Senhor Deus dos desgraçados!
Dizei-me vós, Senhor Deus!
Se é loucura... se é verdade
Tanto horror perante os céus...
Ó mar! por que não apagas
Co'a esponja de tuas vagas
De teu manto este borrão?...
Astros! noite! tempestades!
Rolai das imensidades!
Varrei os mares, tufão!...

Quem são estes desgraçados,
Que não encontram em vós,
Mais que o rir calmo da turba
Que excita a fúria do algoz?
Quem são?... Se a estrela se cala,

Se a vaga à pressa resvala
Como um cúmplice fugaz,
Perante a noite confusa...
Dize-o tu, severa musa,
Musa, libérrima, audaz!

São os filhos do deserto
Onde a terra esposa a luz.
Onde voa em campo aberto
A tribo dos homens nus...
São os guerreiros ousados,
Que com os tigres mosqueados
Combatem na solidão...
Homens simples, fortes, bravos...
Hoje míseros escravos
Sem ar, sem luz, sem razão...
CASTRO ALVES, Antônio Frederico de. In: CANDIDO, Antonio; CASTELLO, J. Aderaldo. Presença da literatura brasileira: do Romantismo ao Simbolismo. São Paulo: Difel, 1976, p. 70.
 
Agora, assinale V ou F:
(    ) A temática social abordada por Castro Alves é explicitada na denúncia dos horrores da escravidão e na luta pela sua abolição.
(    ) O uso de exclamações, apóstrofes e verbos no imperativo são recursos estilísticos que dão ao poema um elevado tom eloquente.
(    ) Pode-se encontrar no texto inspiração nos modelos clássicos, exaltação constante à simplicidade da vida e ao lirismo amoroso.
(    ) “Navio Negreiro”, um dos poemas mais significativos do Romantismo Brasileiro, e é marcado por conflitos, por contradições, visões de mundo opostas, Teocentrismo X Antropocentrismo, entre outras.

A resposta correta referente ao preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é:
a)
b)
c)
d)
e)
Carregando equações...
Já é cadastrado? Faça o Login!