Questão 10

Durante a Idade Média, a questão dos universais foi um dos grandes problemas debatidos pelos filósofos da época. Realismo, conceitualismo e nominalismo foram as soluções típicas do problema. Outra preocupação da época foi a da possibilidade ou impossibilidade de conciliar fé e razão. Santo Agostinho, sobre a relação fé e razão, protagonizou uma tese que se pode resumir na frase: “Credo ut intelligam” (Creio para entender). A partir de seus conhecimentos sobre a questão dos universais e da filosofia medieval, identifique as proposições verdadeiras: 

I - O apogeu da patrística aconteceu no século XIII, com Santo Tomás de Aquino (1225-1274), que, retomando o pensamento de Platão, fez a síntese mais bem elaborada da filosofia com o cristianismo durante a Idade Média. 

II - O pensamento filosófico medieval, a partir do século IX, é chamado de escolástica. A filosofia escolástica tinha por problema fundamental levar o homem a compreender a verdade revelada pelo exercício da razão, contudo, apoiado na Auctoritas, seja da Bíblia, seja de um padre da Igreja. 

III - Para os nominalistas, o universal é apenas um conteúdo de nossa mente, expresso por um nome. O que significa dizer que os universais são apenas palavras, sem nenhuma realidade específica correspondente. 

IV - No conceitualismo de Pedro Abelardo, os universais são conceitos, entidades mentais, que não existem na realidade, nem são meros nomes. 

V - De acordo com a teoria da iluminação de Santo Agostinho, o ser humano recebe de Deus o conhecimento das verdades eternas. Tal como o sol, Deus ilumina a razão e torna possível o pensar correto. Em verdade, Santo Agostinho não conflita a fé com a razão, sendo esta última auxiliar e subordinada da fé. 

Assinale a alternativa que contém as afirmativas VERDADEIRAS: 

a)
b)
c)
d)
e)
Carregando equações...
Já é cadastrado? Faça o Login!