Questão 1

Leia o texto a seguir e marque V ou F.
 
“A peste é, sem nenhuma dúvida, entre todas as calamidades desta vida, a mais cruel e verdadeiramente a mais atroz. É com grande razão que é chamada por antonomásia de o ‘Mal’, pois não há sobre a terra nenhum mal que seja comparável e semelhante à peste. Desde que se acende num reino ou numa república esse fogo violento e impetuoso, veem-se os magistrados atordoados, as populações apavoradas, o governo político desarticulado. A justiça não é mais obedecida; os ofícios param; as famílias perdem sua coerência e as ruas, sua animação. Tudo fica reduzido a uma extrema confusão. Tudo é ruína, visto que tudo é atingido e revirado pelo peso e pela grandeza de uma calamidade tão horrível. As pessoas, sem distinção de estado ou de fortuna, afogam-se numa tristeza mortal. Sofrendo, umas da doença, as outras do medo, são confrontadas a cada passo ou com a morte, ou com o perigo. Aqueles que ontem enterravam, hoje são enterrados e, por vezes, por cima dos mortos que na véspera haviam posto na terra”.
a)
V
F
O texto dá uma visão dos efeitos advindos da peste negra ocorrida na Europa, no século XIV, responsável pelo desequilíbrio demográfico de várias áreas do continente e pela desorganização da produção de alimentos.
b)
V
F
A frequente ocorrência de epidemias em centros urbanos medievais decorreu da aglomeração urbana, das precárias condições de higiene, da inexistência de conhecimentos de medicina preventiva e da subnutrição.
c)
V
F
O texto indica que as epidemias incidiam apenas sobre as camadas menos favorecidas das cidades medievais, em decorrência de sua extrema pobreza e das desigualdades sociais.
d)
V
F
Embora a peste seja considerada fator de desagregação das estruturas políticas, jurídicas e sociais, podem ser computadas a fome e a guerra como responsáveis pela desarticulação dessas estruturas na Baixa Idade Média.
e)
V
F
As revoltas camponesas ocorridas em Flandres e em regiões da França e da Inglaterra, durante a Baixa Idade Média, resultaram da incapacidade dos governos de cidades e feudos para conter a propagação de epidemias.
f)
V
F
O texto, embora descreva uma realidade da Europa medieval, pode esclarecer também a inquietação que se abateu sobre cidades brasileiras, em meados do século XIX, atingidas pela epidemia da cólera-morbo.
g)
V
F
A ocorrência de pestes e epidemias, nos dias atuais, tem sido interpretada, pela maioria das pessoas, como resultado do castigo do céu e da ira divina, anunciando o fim dos tempos.
Carregando equações...
Já é cadastrado? Faça o Login!