Questão 10

(UEL) “No Renascimento [...] o Tempo, Dom de Deus, transformou-se em Tempo, Servidor dos homens, pois os mercadores passaram a usá-lo, na sociedade urbana que se instalava na Europa ocidental, tanto como medida do tempo de trabalho do operário, [...] rompendo com o esquema do dia natural, como em elemento de cálculo de lucro, permitindo o ganho em cima do tempo. [...] Nos dias atuais, tempo é Senhor, pois os seres humanos estão escravizados ao Tempo, são seus servidores, e, quanto mais ocupado o tempo, tanto mais importante social e economicamente o homem é”. 
(GLEZER, Raquel. História em Debate. Rio de Janeiro: CNPq, 1991. p. 263-267.) Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir. 
I. O tempo, enquanto construção social, é uma convenção estabelecida pelo próprio ser humano, havendo várias maneiras de interpretar as experiências passadas. 
II. Para Newton, a natureza do tempo é um dado relativo do mundo criado, um dado modificável da natureza humana. 
III. “Ganhar” ou “perder tempo” são expressões herdadas das sociedades da antiguidade, nas quais existia a necessidade de medir matematicamente e com exatidão o tempo das atividades humanas. 
IV. O tempo na modernidade é o tempo sequencial, composto por séries rígidas, encadeado por gestos, operações e controles, para que renda plenamente. 
Estão corretas apenas as afirmativas: 
a)
b)
c)
d)
e)
Carregando equações...
Já é cadastrado? Faça o Login!