Texto: A Pontuação e o Texto

A Pontuação e o Texto

Leia atentamente o poema abaixo: 
 

Ouvir estrelas 

Olavo Bilac 

 

Ora, (direis) ouvir estrelas! 

Certo perdeste o senso! E eu vos direi, no entanto, 

Que, para ouvi-las, muita vez desperto 

E abro as janelas, pálido de espanto... 

E conversamos toda a noite, enquanto 

A via láctea, como um pálio aberto, 

Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto, 

Inda as procuro pelo céu deserto. 

Direis agora: “Tresloucado amigo! 

Que conversas com ela? Que sentido 

Tem o que dizem, quando estão contigo?” 

E eu vos direi: “Amai para entendê-las! 

Pois só quem ama pode ter ouvido 

Capaz de ouvir e de entender estrelas.” 

 

Imagine a leitura desse texto sem os sinais de pontuação. Com certeza, o poema perderia seu sentido e sua beleza. Logo, a pontuação é fundamental para que um texto seja bem compreendido pelo leitor. Os sinais de pontuação são responsáveis por facilitar o entendimento dos textos e, portanto, promovem também a coesão e a coerência textual. 

 

Ponto Final 

O ponto final é responsável por encerrar um período, concluir uma ideia. 

 

Li três livros em três meses. 

 

É colocado no final da maior parte das abreviaturas. 

 

Sócrates (384 – 322 a. C.) 

p. (página), Sr. (senhor), ap. ou apart. (apartamento), subs. (substantivo). 

 

Atenção! 

Em símbolos técnicos que designam horas, quilômetros, metros, etc., não se coloca ponto final, nem a marcação do plural (s), além disso, esses símbolos devem ser grafados em letras minúsculas. 

 

km (quilômetro/quilômetros) 

h (hora/horas) 

m ou min (minuto/minutos) 

m (metro ou metros) 

 

A palestra durou 30 min. (nesse caso, aparece o ponto final, pois o símbolo aparece no final da frase) 

 

Dois Pontos 

Devem ser utilizados: 

 

  • Para introduzir uma fala. 

Andorinha lá fora está dizendo: 

- Passei o dia à toa, à toa! 

(Manuel Bandeira) 

 

  • Para fazer um esclarecimento. 

Vim para dizer isto: quero paz em nossa fa-

mília. 

 

  • Após termos que introduzem uma explicação (abreviados ou não).

Exemplo: 

Ex: 

Observação: 

Obs: 

 

Ponto de Exclamação 

O ponto de exclamação é colocado: 

 

  • Para exprimir emoção, surpresa, alegria ou mesmo conferir uma atitude exclamativa. 
 

Quincas Borba meteu a bengala debaixo do braço, e parecia em êxtase. 

- Que belo que isso é! 

(Machado de Assis) 

 

  • Para acompanhar as interjeições. 
 

Ai! Ah! Oh! Bis! 

 

Ponto de Interrogação 

Utiliza-se o ponto de interrogação ao final de perguntas. 

 

Quem irá à festa comigo? 

Todos entenderam a matéria? 

 

Parênteses 

Incluem dados informativos, indicações que o autor julgar importantes, apresentam a bibliografia, indicam a sigla de um estado e ainda acrescentam a sigla de determinado termo. 

 

Morava em Uberlândia (MG). 

Associação Brasileira de Normas técnicas (ABNT) 

Palavras derivadas são as que se constituem pelo acréscimo de afixos (prefixos ou sufixos) a um radical. 

“A fonologia é a parte da gramática que estuda a palavra sob o ponto de vista de sua constituição sonora.” (FERREIRA, Mauro. Aprender e praticar gramática. São Paulo: FDT, 2007.) 

 

Aspas 

As aspas são utilizadas: 

 

  • Antes e depois de citações textuais. 
 

“Que importa o tempo? Há amigos de oito dias e indiferentes de oito anos.” 

(Machado de Assis)

 

  • Para destacar palavras estrangeiras, gírias e expressões populares. 
 

Há muitos jovens “bitolados” hoje em dia. 

Tomei um “brunch” essa manhã. 

 

 

Travessão 

O travessão é utilizado nos diálogos, introduz a fala dos interlocutores (discurso direto). 

 

- Preciso falar com você. 

- É sobre o quê? 

- Sobre seu namoro com Carolina. 

 

Reticências 

Indicam uma interrupção de um pensamento, uma pausa maior que a vírgula. 

 

Eu quero te dizer que... 

Ela é linda... Inteligente... Meiga. 

 

Ponto e vírgula 

Separa itens enumerados, separa orações coordenadas quando a conjunção está depois do verbo. 

 

Lista de compras: 

a) arroz; 

b) feijão; 

c) carne; 

d) verduras. 

 

Estudou o dia todo; não estava, contudo, aborrecida. 

 

Vírgula 

A vírgula, quando necessária, é uma breve pausa na escrita que pretende facilitar a leitura e a compreensão do texto. Quando escrevemos a oração na ordem direta, sujeito – predicado – complemento – adjunto adverbial, o uso da vírgula não é necessário. Observe: 

 

Ana Maria saiu mais cedo hoje. 

Acredito que devamos primeiramente pagar os impostos. 

Eu fui ao supermercado comprar verduras e frutas ontem de manhã. 

 

Assim, percebemos que sem inversões e intercalações dos elementos da oração, a vírgula não é utilizada. Portanto, não se usa vírgula para afastar termos sintáticos que são vinculados diretamente. Ou seja, não usamos a vírgula entre sujeito e predicado, entre o verbo e seus objetos. 

 

Os alunos receberam o recado. 

Amália deu um lindo presente ao seu jovem marido. 

A maravilhosa viagem ao Egito surpreendeu os turistas. 

 

Em outros casos a vírgula é essencial. Observe, portanto, que a vírgula é utilizada: 

 

Quando há intercalação de algum elemento: 

 

O tomate, devido à escassez da produção, teve uma alta nos preços. 

O Governo federal recebe uma volumosa quantia referente aos impostos, não consegue, contudo, beneficiar a população com obras básicas. 

Os alunos querem pouco estudo e boas notas, ou seja, não pretendem se esforçar. 

 

Quando há a inversão de algum elemento na oração: 

 

Após as 18 horas, a festa começou a ficar animada.

Aos filhos, o amor dos pais é dedicado. 

 

Quando há enumeração de elementos coordenados. 

 

Ela é uma menina morena, baixa, bem magra. 

Na festa havia brigadeiro, beijinho, doce de leite, cajuzinho. 

 

Quando há elipse do verbo, como foi visto no capítulo em que as figuras de linguagem foram estudadas. 

 

Eu gosto de chocolate amargo; e Luiz, de branco. 

 

Quando nomes próprios de lugar estão acompanhados de data. 

 

Salvador, 18 de julho de 2014. 

 

Para separar o aposto (explicação) e o vocativo (chamamento). 

 

Chico Buarque, grande artista, recebeu uma homenagem no museu da cidade. 

Amiga querida, parabéns por seu dia. 

 

Em Resumo 

A pontuação é extremamente importante para o entendimento do texto, além de estar relacionada a seu sentido e, portanto, à coesão e à coerência. Por meio dos recursos que ela proporciona, o autor pode se fazer entender melhor, demonstrando pausa, surpresa, emoção... 

Vamos Praticar?
Já é cadastrado? Faça o Login!