Texto: Sistema Reprodutor Masculino

Sistema Reprodutor Masculino

O sistema reprodutor masculino, conhecido também como sistema genital masculino, é formado por testículos (encontrados na bolsa escrotal), epidídimo, ductos deferente e ejaculatório, vesículas seminais, próstata, glândula bulbouretral e pênis. Veja:
 
 
 
  • Testículos: localizados na bolsa escrotal, são constituídos por uma rede de túbulos seminíferos, onde são formados os espermatozoides. Esses túbulos estão enovelados e suas células produzem nutrientes para os espermatozoides e o hormônio testosterona.
 
  • Epidídimo: também são constituídos por um enovelamento de túbulos. É responsável pelo armazenamento dos espermatozoides.
 
  • Ducto deferente: conduz os espermatozoides até o ducto ejaculatório no pênis. Pode ser bloqueado numa cirurgia chamada vasectomia (deferectomia).
 
  • Vesículas seminais: são glândulas secretoras de uma substância à base de frutose e de outros nutrientes que irão compor o sêmen liberado na ejaculação.
 
  • Próstata: é uma glândula que secreta um líquido de aspecto leitoso e pH alcalino que protege o espermatozoides da acidez vaginal, conferindo maior motilidade para eles. Também irá compor o sêmen liberado na ejaculação.
 
  • Glândula bulbouretral: localiza-se próximo da uretra. Produz um líquido lubrificante que facilita o coito (penetração do pênis no canal vaginal) durante a relação sexual.
 
  • Pênis: órgão copulador responsável pela liberação do sêmen no canal vaginal durante a relação sexual.
 
 

Regulação Hormonal do Sistema Reprodutor Masculino

A glândula hipófise, comum nos homens e nas mulheres, produz hormônios gonadotróficos (FSH e LH), isto é, que estimulam as gônadas. No caso dos homens, o hormônio folículo estimulante (FSH) estimula a produção de espermatozoides (ou espermatogênese). Já o hormônio luteinizante (LH) estimula, nos testículos, as células de Leydig a produzir testosterona. A testosterona é um hormônio esteroide que, durante a puberdade, faz com que o pênis, a bolsa escrotal e os testículos se desenvolvam, aumentando seus tamanhos. Além disso, a testosterona é responsável pelo apetite sexual e pelo aparecimento de caracteres sexuais secundários masculinos, como o engrossamento da voz, a distribuição de pelos e o desenvolvimento de ossos e músculos.
 
Controle hormonal do sistema reprodutor masculino
 
 

Espermatozoide

O gameta masculino é a célula utilizada na reprodução. Ela é bastante especializada e possui grande mobilidade. Sua formação ocorre nos testículos, devido à ocorrência da meiose gamética. 
 
 
 
A estrutura do espermatozoide pode ser dividida em três partes:
 
 
  • Cabeça: local onde se encontra o núcleo contendo os 23 cromossomos, bem como o acrossomo, estrutura originada a partir do complexo de golgi, repleta de enzimas digestivas, fundamental durante a fecundação. 
 
  • Peça intermediária: possui um condrioma (conjunto de mitocôndrias) necessário para a produção de energia e movimentação da cauda.
 
  • Cauda: também chamada de flagelo, origina-se dos microtúbulos dos centríolos. É a estrutura responsável pela movimentação do espermatozoide no sistema reprodutor feminino.
 
 

Espermatogênese

Espermatogênese é o processo de formação de gametas masculinos. Ocorre nos túbulos seminíferos e divide-se em etapas. Veja:
 
 
  • Período fetal ou de multiplicação: as células primordiais multiplicam-se por mitose e forma espermatogônias, que já se encontram presentes no testículo de um indivíduo masculino recém-nascido.
 
  • Período de crescimento: as espermatogônias passam por um período de crescimento, seguido de uma preparação na interfase para iniciar a meiose. Durante esse período, as espermatogônias se transformam em espermatócitos primários ou espermatócitos I.
 
  • Período de maturação: é a meiose propriamente dita. Cada espermatócito primário sofre a primeira divisão da meiose, dando origem a dois espermatócitos secundários (espermatócito II). Estes sofrem a segunda divisão da meiose e formam, no total, quatro espermátides, duas para cada espermatócito II, finalizando a meiose.  
 
  • É a diferenciação de espermátides em espermatozoides. Nesse processo, o par de centríolos forma a cauda do espermatozoide; as mitocôndrias acumulam-se produzindo energia para o batimento flagelar; vesículas do complexo de golgi formam o acrossomo e há uma redução drástica do citoplasma, reduzindo, assim, o excesso de peso do gameta.
 
Sistema Espermatogênese
 
 

Em Resumo

O sistema reprodutor masculino é formado por testículos (encontrados na bolsa escrotal), epidídimo, ductos deferente e ejaculatório, vesículas seminais, próstata, glândula bulbouretral e pênis. Inicia-se com a formação de gametas (por meiose), que ocorre nos testículos, passando pela produção de outros componentes do sêmen na vesícula seminal, na próstata e na glândula bulbouretral até a ejaculação durante a cópula. Todo o processo é regulado por hormônios hipofisários e pela testosterona. 
Já é cadastrado? Faça o Login!