Texto; Aspectos Físicos da Oceania

Aspectos Físicos da Oceania

Os aspectos físicos da Oceania apresentam grande variedade apenas na Austrália, em virtude do tamanho do território e pela presença de diversos tipos de paisagem, predominantemente de áreas com maior aridez. Os demais países insulares não apresentam grande variação de paisagens naturais, com exceção da Nova Zelândia e suas áreas montanhosas com neve e suas planícies litorâneas.

 

Austrália vista do espaço – presença de uma grande região árida

 

Aspectos Físicos da Austrália

A Austrália é um enorme país e ocupa praticamente 90% da extensão territorial da Oceania. Nesse sentido, a maior variação dos aspectos físicos do continente ocorre neste país, cujas características podem ser observadas na imagem vista do espaço do território australiano.

 

Clima e Vegetação 

Em relação ao clima, aspecto físico fundamental e que influencia nas variáveis vegetais e animais, a Austrália apresenta uma grande diversidade de ambientes climáticos, embora predomine o clima desértico na região central do país.

 

O clima da Austrália apresenta diversos tipos, de acordo com sua localização: Equatorial, Tropical, Subtropical, Desértico, Semiárido e Temperado. Ao norte do país, temos uma pequena área de clima equatorial, seguido de uma faixa maior de clima tropical.

 

Mapa climático da Austrália

 

Tanto ao norte como ao sul predomina o clima subtropical, com presença de áreas semiáridas, e clima temperado ao sudoeste do país e na ilha de Tasmânia. Na região central da Austrália, está presente o clima desértico, ocupando uma extensão considerável do território.

 

Vegetação de região semiárida – Austrália

 

Deserto da porção oeste da Austrália, sem presença de vegetação

 

A vegetação predominante da Austrália está diretamente relacionada com os tipos climáticos: desértico e semiárido. Assim, grande parte do território australiano apresenta um aspecto de pouca vegetação e de exemplares adaptados à pouca necessidade de água, conforme pode ser observado na fotografia.

 

Todavia, não é um padrão, e no território australiano há áreas onde a vegetação é abundante em virtude de outro padrão climático, como em Queensland, cuja vegetação é de floresta tropical.

 

Floresta tropical, em Queensland – a influência do clima sobre a vegetação

 

Relevo

A melhor forma de se estudar o relevo é por meio de mapas ou imagens que demonstrem dados hipsométricos. Por meio deles, é possível verificar as partes mais altas e baixas, além dos valores da altitude. 

Hipsometria da Austrália

 

Na Austrália, predominam os relevos de planície na faixa litorânea, com exceção da região sudeste, que é marcada por uma elevação variando entre 500 e 2000 metros de altitude. O ponto mais alto do relevo australiano é de 2.228 metros, demonstrando que houve diversos tipos de erosão ao longo dos anos na região.

 

O Monte Kociusco é ponto mais alto de todo o território, sendo, também, o nome do local que abriga um parque nacional de mesmo nome.

 

Trecho do Parque Nacional Kociusco – Austrália

 

Hidrografia

Os principais rios da Austrália são o Darling e o Murray, localizados na região sudeste do país, justamente onde o clima não é desértico e há uma elevação do terreno, favorecendo a formação de vales. 

 

Rio Darling – Austrália

 

Na fotografia que mostra o rio Darling, é possível perceber uma paisagem muito parecida com os Cerrados brasileiros. Essa vegetação, mundialmente conhecida como Savana, é abundante na região dos rios australianos. 

 

A pobre hidrografia da Austrália, em razão da aridez do território como um todo, é uma das características físicas do país que mais causa problemas socioeconômicos, pois há falta de abastecimento e uso para as populações australianas. 

 

Saiba Mais!

Um animal muito presente no território australiano é o Canguru. Devido a sua fama e características únicas, o animal foi absorvido na cultura do país como forma de promoção do turismo e produtos com marcas exibindo o mamífero marsupial.

 

 

Aspectos Físicos da Nova Zelândia

Formada por duas ilhas, a Nova Zelândia apresenta uma pequena porção de terra se comparada à Austrália. Por estar mais ao sul da Austrália, o clima predominante é o temperado, sem grandes variações em todo o território, apenas nas regiões montanhosas, com bastante neve. O ponto mais alto da Nova Zelândia é o Monte Cook, com mais de 3700 metros de altitude, nos chamados Alpes Sul das ilhas que compõem o território neozelandês. 

Monte Cook – ponto mais elevado da Nova Zelândia

 

Predomina a formação de cadeias montanhosas na Nova Zelândia, com pequenas áreas de planície próximas ao litoral. Assim como a Austrália, há poucos cursos d’água no território da Nova Zelândia, embora não apresente problemas de desertificação como no país vizinho. 

 

Demonstração da variação do relevo entre planícies litorâneas e montanhas com neve eterna – Queenstown

 

Atenção!

Devido às características da topografia, um grande problema ambiental da Nova Zelândia relaciona-se à erosão de solos. Áreas muito montanhosas aliadas à ocupação humana tendem a ser suscetíveis à degradação ambiental.

 

Aspectos Físicos dos Demais Países e Territórios

Os demais países e territórios da Oceania apresentam um padrão de aspectos físicos típicos de áreas insulares, com o clima variando de acordo a posição geográfica de cada país. As principais variações ocorrem nos territórios australiano e neozelandês (em menor proporção), sendo, dessa forma, a caracterização dos demais países bastante pontual e uniforme em todos seus aspectos: relevo, clima, hidrografia e vegetação. 

 

Em Resumo

A Oceania apresenta uma grande variedade de aspectos físicos, embora sua grande variedade esteja no território australiano, responsável por 90% da área total do continente. Os aspectos que chamam mais atenção é o clima australiano, com predominância de áreas desérticas na região central do país, e o relevo neozelandês, formado por uma cadeia montanhosa nas duas ilhas que fazem parte do país e suas planícies litorâneas.

Já é cadastrado? Faça o Login!