Texto: Energia: Fontes Renováveis e Não Renováveis

Energia: Fontes Renováveis e Não Renováveis

Além dos recursos renováveis e não renováveis que estudamos nos tópicos anteriores, há, também, aqueles que estão disponíveis em nosso planeta para o uso como fontes de energia. As fontes também são classificadas em renováveis e não renováveis, possibilitando à humanidade utilizar aquela que está disponível em seu território, aliando as questões ambientais, seu potencial de exploração e suas necessidades. 

 

 

Energia: O que é?

Todos os dias gastamos energia em nosso corpo ao realizar nossas atividades. Até mesmo sentados em uma cadeira e lendo um livro, estamos gastando energia. Para repor a energia gasta, nosso corpo necessita de alimentação e hidratação, fatores que o mantêm em pleno funcionamento.

 

Nossa sociedade também é como nosso corpo. Ela precisa de energia para desenvolver suas atividades cotidianas e em todos os setores da economia. Historicamente, o Homem desenvolveu diversas formas de geração de energia, desde as formas mais simples, utilizando animais (carro de boi, por exemplo), até as mais complexas e contestáveis, como a energia nuclear.

 

Carro de boi  – exemplo das formas mais simples de geração de energia, historicamente utilizadas na agricultura não modernizada

 

Existem, portanto, duas formas de classificar as fontes de energia utilizadas na contemporaneidade: as renováveis e as não renováveis, de acordo com a disponibilidade e a capacidade de renovação.

 

Energias Renováveis

As energias cujas fontes são renováveis podem ser captadas pela luz solar, ventos, águas (hidráulica) dos rios e mares, e biomassa. Essas energias são consideradas renováveis, pois apresentam capacidade de renovação em sua utilização, não se esgotando. No Brasil, a energia de fonte hidráulica (dos rios) é a mais utilizada, em virtude da grande disponibilidade de rios com potencial de geração de energia. Recentemente, as novas construções de hidrelétricas têm migrado para o Norte do país, na região amazônica, trazendo uma série de discussões sobre a viabilidade de implantação desses empreendimentos nessa região.

 

Atenção!

Discute-se muito sobre a energia gerada por fontes hidráulicas no Brasil. As hidrelétricas são fontes da maior parte da energia gerada no país e configuram uma energia considerada limpa. Entretanto, alguns ambientalistas e pesquisadores brasileiros consideram essa energia renovável, mas não limpa, pois a construção de barragens e formação de reservatórios geram grandes impactos e efeitos sociais e ambientais nos locais onde são implantados. Além disso, muitas pessoas precisam se deslocar de seus ambientes, promovendo uma série de disputas e conflitos.

 

Energia Eólica

A geração de energia eólica é realizada pela captação dos ventos e transformação dessa energia mecânica em energia elétrica. No Brasil, ainda é muito incipiente o uso dessa tecnologia, embora em algumas regiões do país haja parques de geração, notadamente nas regiões onde os ventos são fortes e constantes.

 

Atualmente, pouco mais de 100 usinas eólicas estão em funcionamento, contribuindo com menos de 2% na geração de energia elétrica, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL, 2014). Eles estão localizados principalmente no Nordeste e Sul do país.

 

A vantagem dessa forma de geração de energia é que sua fonte é abundante e limpa. Além disso, sua implantação e operação possuem baixo custo. As desvantagens apresentadas são: interferência em transmissão de rádio e televisão e poluição visual, destoando da paisagem local, conforme podemos observar na fotografia do Parque Eólico de Aracati.

 

Parque Eólico de Aracati/CE

 

Energia Solar

A incidência de raios solares na superfície possibilita que o calor gerado por essa fonte de energia seja convertida em energia elétrica. No território brasileiro, há poucas usinas solares, gerando números insignificantes se comparados aos das demais formas de geração de energia.

 

Por outro lado, há uma tendência de utilização individual dessa fonte de energia nas residências e prédios comerciais por meio da instalação nos telhados das edificações. Sua finalidade, nesse caso, é o aquecimento da água utilizada nos banheiros, reduzindo o consumo de energia elétrica residencial. 

 

A maior vantagem dessa fonte de energia é sua matéria-prima, disponível em abundância, principalmente no Brasil, um país tropical de grande incidência solar. As desvantagens são os valores da tecnologia empregada e sua pouca disponibilidade no mercado.

 

Você Sabia?

A Arena Pernambuco, construída para abrigar jogos da Copa do Mundo 2014, abriga em sua estrutura cerca de 3.600 painéis solares fotovoltaicos, possibilitando gerar energia suficiente para abastecer o consumo de seis mil habitantes. Dessa forma, toda a energia utilizada pela arena será gerada no próprio empreendimento, demonstrando uma tendência das novas edificações, tornando-as, ao máximo, autossustentáveis.

Placas fotovoltaicas em uma usina termelétrica – fonte alternativa de geração de energia. 

 

Energia da Biomassa

A biomassa é gerada pela decomposição do material orgânico proveniente das atividades agropecuárias. O resultado é a geração de energia elétrica ou biocombustíveis, apresentando forte tendência de crescimento no Brasil.

 

No território brasileiro, a biomassa é oriunda de diversos tipos: bagaço da cana, madeira, biogás e casca de arroz. Totaliza cerca de 9% de toda a energia elétrica gerada no país, além de ser amplamente consumida como biocombustível nos carros movidos a biodiesel e etanol. 

 

O número mais expressivo é o de usinas de cana-de-açúcar, com cerca de 380 instaladas e em operação no país. Devido à potencialidade de cultivo em terras brasileiras, essa tendência de crescimento é confirmada ano após ano.

 

Usina de geração de energia a partir da biomassa

 

 

Energia Hidráulica

A energia hidráulica é uma forma de energia que converte a energia mecânica das turbinas de barragens em eletricidade por meio da força das águas. No Brasil, esse tipo de energia é gerada pelas hidrelétricas e corresponde a aproximadamente 70% da energia elétrica gerada e consumida no país.

 

As hidrelétricas são as fontes de energia mais utilizadas no território brasileiro em razão da disponibilidade hídrica e formação do relevo, possibilitando o represamento das águas fluviais. No total, são mais de mil empreendimentos instalados e em operação por todo o país, principalmente na região Concentrada. 

 

Usina Hidrelétrica de Itaipu

 

Energias Não Renováveis

As fontes de energia não renováveis são assim chamadas por não serem capazes de regeneração na natureza nos ritmos da sociedade. Assim como os recursos naturais não renováveis, seu tempo de regeneração é de milhares a milhões de anos, impossibilitando sua recuperação na velocidade das atividades humanas. Dentre as fontes não renováveis, temos os combustíveis fósseis e o urânio.

 

Saiba Mais!

As plantações de cana-de-açúcar têm se expandido para várias regiões do Brasil, como o estado de São Paulo, Paraná e o Triângulo Mineiro (Minas Gerais). É preciso estar atento para os impactos ambientais e sociais que essas plantações causam ao meio ambiente e às populações. Entretanto, por meio da cana, é possível produzir açúcar e etanol, e com sua sobra, o bagaço, produz-se a energia elétrica.

 

Os Combustíveis Fósseis

O nome combustíveis fósseis refere-se aos vestígios de outras épocas geológicas que promoveram a decomposição de animais e vegetais de milhões de anos atrás e tornaram possíveis a utilização, hoje, como combustíveis. Nessa relação, estão o carvão mineral, o gás natural e o petróleo. 

 

O Carvão Mineral

Esse combustível possui diversas reservas, denominadas minas, espalhadas pelo mundo, principalmente no Hemisfério Norte do planeta. O maior detentor de reservas é a Rússia, com mais de metade do total existente. 

 

O carvão mineral já foi muito empregado nos processos industriais, principalmente quando não havia outras fontes de energia, como as hidrelétricas. Atualmente, seu uso continua elevado, porém, há opções mais viáveis e de menor impacto ambiental.

 

Os efeitos do carvão mineral na atmosfera são grandes em virtude da queima desse combustível, promovendo um aumento na concentração de dióxido de carbono (CO2). Com isso, há um processo de elevação das temperaturas em razão da retenção de calor, alterando o fenômeno natural denominado efeito estufa

 

No Brasil, o uso de carvão mineral ocorre quando as termelétricas são ativadas para a geração de energia elétrica, queimando o carvão mineral como forma de combustível para o maquinário dessas usinas. Os impactos ambientais do carvão mineral acontecem tanto no momento de extração como em sua queima. 

 

Interior de uma mina de carvão mineral – dificuldade de extração e ambiente insalubre aos trabalhadores

 

O Gás Natural

Muitas vezes encontrado associado ao petróleo, o gás natural é um combustível fóssil amplamente utilizado no aquecimento residencial, principalmente nos países europeus. Assim como no caso do carvão mineral, a Rússia é um grande exportador desse recurso para muitos países da Europa.

 

No Brasil, o gás natural é utilizado em sua forma GLP, comumente chamado de gás de cozinha. Há várias reservas desse gás no Brasil, embora sua importação ocorra em virtude da alta demanda desse recurso. A Bolívia é a grande fornecedora de gás ao Brasil, com dutos de transporte que atravessam a extensão territorial brasileira.

 

Trabalhador em gasoduto 

 

O Petróleo

Chamado popularmente como ouro negro, o petróleo ainda é a fonte de energia mais consumida no mundo, principalmente em razão das atividades industriais e uso como combustível em automóveis. 

 

O petróleo, assim como o carvão mineral, contribui para o desequilíbrio do efeito estufa. Suas reservas mundiais estão em níveis baixos em virtude do elevado consumo nos últimos dois séculos. Especialistas afirmam que ainda neste século esse recurso estará esgotado, embora novas bacias foram descobertas pelo mundo, principalmente no Brasil, na chamada plataforma continental.

 

Nesse contexto de novas descobertas, o Brasil desponta com suas novas reservas, lideradas pela estatal brasileira Petrobrás. Além disso, a tecnologia de exploração e extração de petróleo a grandes profundidades oceânicas é brasileira, demonstrando a capacidade intelectual e prática dos brasileiros.

Plataforma de extração de petróleo

 

 

Energia Nuclear    

A energia nuclear é uma das mais poderosas e controversas formas de gerar energia. Obtida por meio do enriquecimento do urânio, essa fonte de energia gera eletricidade por meio da desintegração de núcleos atômicos do mineral radioativo.

 

Como comparação da capacidade de geração de energia das usinas nucleares, com apenas 1 quilo de urânio, é possível gerar a mesma quantidade de energia que uma usina termelétrica geraria com 150 toneladas de carvão.

 

Entretanto, o risco de desastres ambientais com o vazamento de material radioativo e o armazenamento do lixo nuclear, são entraves para que a população e ambientalistas aceitem plenamente essa forma de geração de energia. De fato, essa forma de energia não emite nada para a atmosfera.

 

No território brasileiro, há apenas duas usinas nucleares em funcionamento: Angra I e II. Elas estão localizadas no estado do Rio de Janeiro, na cidade de Angra dos Reis. Um dos problemas brasileiros em relação às usinas está na dependência tecnológica de países desenvolvidos, pois não dispomos do conhecimento necessário para a construção e operação de uma usina nuclear totalmente nacional.

 

Ademais, a proliferação do enriquecimento de urânio pode causar desconfiança em países desenvolvidos, visto que esse enriquecimento pode estar relacionado não apenas à geração de energia, mas à fabricação de armas nucleares.

 

Usinas nucleares 

 

Você Sabia?

Efeito estufa é um fenômeno natural em que a atmosfera retém parte do calor advindo do sol e que incide sobre a superfície. Como consequência, a Terra é aquecida suficientemente para que haja vida no planeta. O nome é originário da estufa de plantas, visto que ambos possuem o mesmo mecanismo de retenção de calor. 

                                                    Ilustração do efeito estufa sobre a Terra

 

Em Resumo

A energia gerada no Brasil e no mundo é realizada por meio de diversas fontes: renováveis e não renováveis. De acordo com a potencialidade de cada região e a disponibilidade de tecnologia, as fontes de energia são exploradas na natureza, com a finalidade de atender as demandas das atividades humanas em todos os setores da economia e vida cotidiana.

Já é cadastrado? Faça o Login!