Texto: A Revolução de 1930

A Revolução de 1930

República Velha já não era mais a mesma na década de 1920 e perdia força a cada ano que passava. Os motivos eram vários, entre eles, as revoltas no campo, o tenentismo, as dissidências políticas e os levantes dos trabalhadores industriais. Tais fatos contribuíram para a instabilidade das grandes oligarquias.

 

Bandeira de Minas Gerais

 

A Aliança Liberal 

Em 1929, período de novas eleições no Brasil, houve um desentendimento entre as oligarquias de São Paulo e de Minas Gerais. A indicação para a presidência foi contrária à vontade dos mineiros, que queriam como candidato o governador de Minas Gerais, Antônio Marcos, mas o presidente Washington Luís indicou Júlio Prestes, que era governador de São Paulo.

 

Bandeira de São Paulo

 

Desgostosa, a oligarquia mineira aliou-se às oligarquias do Rio Grande do Sul e da Paraíba, e essa união formou a Aliança Liberal. Com isso, novos candidatos foram lançados a candidatura: para presidente o gaúcho Getúlio Vargas e para vice-presidente o paraibano João Pessoa. Apoiados por remanescentes do movimento tenentista, esse grupo conseguiu o apoio das camadas populares. Para compor o quadro de apoio, o Partido Democrático, criado em 1926, aderiu à Aliança Liberal. Mesmo assim, quem venceu a eleição foi Júlio Prestes, candidato de São Paulo. 

 

A Revolução

A vitória do candidato paulista não foi bem recebida pelos candidatos da oposição, gerando grandes protestos. Esses oposicionistas começaram a arquitetar um golpe contra o governo, mas os líderes da Aliança Liberal não queriam um movimento armado. Com o assassinato de João Pessoa, integrante da Aliança Liberal, o movimento ganhou força total. 

 

No dia 3 de outubro de 1930, os militares deram início ao movimento, e rapidamente os rebeldes já ocuparam a capital federal, fato que aconteceu no dia 23 do mesmo mês. Em vários locais ocorreram embates, mas em São Paulo o movimento foi menos retaliado, pois os revoltosos eram bastante superiores. Assim, a revolução foi vitoriosa, o presidente Washington Luís foi deposto, já que Júlio Prestes nem chegou a assumir, e Getúlio Vargas assumiu a presidência com um governo provisório.

 

Saiba Mais!

 

Um dos fatores que acelerou a decadência das oligarquias cafeeiras foi a Crise de 29. O Brasil era dependente da exportação de produtos agrícolas e, assim, dependente das oligarquias. A Crise de 29 deixou o mercado externo instável, acarretando problemas para o Brasil. Getúlio Vargas, para ajudar a economia brasileira, teve que socorrer os cafeicultores. Medidas como proibição do plantio e compra dos estoques foram tomadas para evitar a queda dos preços do café.  

 

Com essa crise, as indústrias passaram a ser mais valorizadas e os incentivos foram voltados para elas. Com isso, as importações passaram a ser desestimuladas e medidas protecionistas foram tomadas por parte do governo brasileiro. 

 

Atenção!

 

Em 3 de novembro de 1930, um mês após a eclosão do movimento revolucionário, Getúlio Vargas chegou ao poder, como chefe do Governo Provisório da República.

 

Primeira página do diário pessoal de Getúlio Vargas, datada de 3 de outubro de 1930

 

“Se todas as pessoas anotassem diariamente num caderno seus juízos, pensamentos, motivos de ação e as principais ocorrências em que foram parte, muitos, a quem um destino singular impeliu, poderiam igualar as maravilhosas fantasias descritas nos livros de aventuras dos escritores da mais rica fantasia imaginativa. O aparente prosaísmo da vida real é bem mais interessante do que parece. Lembrei-me que se anotasse diariamente, com...” 

 

“...em fases e circunstâncias diferentes nos habilitam a um juízo mais seguro. Lembrei-me disso hoje, dia da revolução. Todas as providências tomadas, todas as ligações feitas. Deve ser hoje às 5 horas da tarde. Que nos reservará o futuro incerto neste lance aventuroso? Impossível reconstituir os antecedentes. Pela manhã recebi o Secretário da Presidência com quem despachei a correspondência do dia e entreguei-lhe para passar a limpo o manifesto (de aceitação) ...”

 

Referência: DIÁRIO de Getúlio Vargas. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/FatosImagens/Revolucao1930

 

Em Resumo

A tomada do poder por Getúlio Vargas na revolução de 1930 marcou o fim da hegemonia das oligarquias cafeeiras e o início de uma nova fase da República brasileira. Desse modo, novas diretrizes passaram a ser adotadas na política brasileira, quebrando antigos e tradicionais privilégios comuns aos coronéis da política do café com leite.

Já é cadastrado? Faça o Login!