Texto: O Texto e o os Termos da Oração II/ Funções da Linguagem II

O Texto e o os Termos da Oração II/ Funções da Linguagem II

Neste tópico, continuaremos o estudo a respeito das funções sintáticas e das funções da linguagem. No que concerne às funções sintáticas, fique atento ao que já estudou e às funções que vai conhecer neste tópico. Sobre as funções da linguagem, vamos estudar outras três neste tópico: a referencial, a metalinguística e a poética. Vamos lá?

 

Funções Sintáticas

Vimos no tópico anterior a função do sujeito e observamos, sobretudo, que encontrar o sujeito na oração nos auxilia a entender essa oração e, consequentemente, o texto de uma forma mais eficiente. Rememoraremos agora outras funções sintáticas: objeto direto, objeto indireto e adjunto adverbial. Veja, nas estruturas abaixo, o que podemos utilizar:

 

 

Os esquemas acima são ferramentas para que você encontre as funções sintáticas em um período ou em um texto. É importante que você saiba utilizá-las para entender, ao organizar o período em ordem direta, o efeito de sentido pretendido pelo autor ou, se você está no processo de produção de texto, utilizar bem as funções sintáticas para que seu texto esteja organizado e coerente sintaticamente.

 

Funções da Linguagem

 
 

Função Referencial

A função referencial está centrada no aspecto contexto. Nessa função, não são relevantes o emissor e nem o receptor, mas há total relevância ao que é informado, àquilo que se transmite. A função referencial é aquela que objetiva expor dados, informações objetivas sem avaliá-las (se houver avaliação, ela se torna a função emotiva); também não há intenção persuasiva (se houver, a função é a apelativa). Pense, por exemplo, em um livro didático de Biologia. Os dados que ali estão são referenciais. Não há a preponderância de quem elaborou, muito menos o predomínio de querer convencer alguém do que está contido ali: o que existe é a informação sobre determinada teoria. Outro exemplo diz respeito às reportagens em que, de fato, há informações. Ressalta-se que várias informações são tendenciosas, o que descaracteriza o gênero reportagem e a função referencial. Veja abaixo mais exemplos:

 

Monica Iozzi se despede do CQC; Band confirma saída de humorista

 

A Band confirmou, na manhã desta quarta-feira (18), o desligamento de Monica Iozzi do CQC. A humorista aparecerá ainda em mais dois programas: no do dia 23, especial de Natal, ao vivo, e no do dia 30, com os melhores momentos do ano.

 

Monica se despediu dos integrantes do humorístico em uma confraternização na noite de ontem (17). A informação foi vazada por Felipe Andreoli no Instagram. O repórter publicou uma foto da reunião e escreveu uma frase de despedida para a ex-colega.

 

"Valeu, Monica! Sentiremos sua falta! Boa sorte", escreveu Felipe Andreoli na rede social.

 

Na produção do CQC, já era certo que Monica Iozzi deixaria o programa. A humorista, que integrava o elenco desde setembro de 2009, revelou a pessoas próximas o desejo de investir na carreira de atriz.

 

Além de saída de Monica, o CQC terá novidades na bancada em 2014. Oscar Filho não apresentará mais o programa ao lado de Marcelo Tas e Marco Luque, mas continuará no quadro Proteste Já. Na produção do CQC, é grande a torcida para que o lugar de Oscar Filho seja ocupado por Dani Calabresa. O humorístico terá dois novos repórteres.

 

(Adaptado de: PACHECO, Paulo. Monica Iozzi se despede do CQC; Band confirma saída de humorista.  Disponível em: http://www.noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/monica-iozzi-se-despede-do-cqc-band-confirma-saida-de-humorista-1558.)

 

Função Metalinguística

A função metalinguística está centrada no código. É uma das mais utilizadas por nós e uma das mais cobradas nos concursos. Tal função utiliza uma (ou a própria) linguagem para explicar, enfatizar, conceituar a própria linguagem. Assim, num poema em que se “fala” sobre um poema ou sobre outra linguagem, há a predominância da função metalinguística. Pense nas emissoras de televisão: há vários textos (cada programa é um texto); dessa maneira, o programa Vídeo Show, da Rede Globo, por exemplo, é um texto, e uma de suas funções é “falar” sobre os outros textos (programas) da Rede Globo – isso é metalinguagem. Outra forma de metalinguagem é um texto qualquer no estilo do dicionário (veja que é o código explicando o código). 

 

Observe outros exemplos:

 

Fonte: http://www2.uol.com.br/niquel

 

 

Poema que Aconteceu

 

Nenhum desejo neste domingo

nenhum problema nesta vida

o mundo parou de repente

os homens ficaram calados

domingo sem fim nem começo.

 

A mão que escreve este poema

não sabe que está escrevendo

mas é possível que se soubesse

nem ligasse.

 

(Carlos Drummond de Andrade. In: Alguma Poesia. 

São Paulo: Record, 1988, p. 37.)

 

Função Poética

A função poética  está centrada na mensagem, ou seja, é a função em que se predominam os aspectos formais do texto. Fique atento: tal função não é exclusiva da poesia. A função poética está presente em qualquer gênero de texto quando escolhemos as palavras, cores, os formatos para transmitir algum texto, ou seja, nessa função, a combinação dos elementos do texto tem grande importância. Nos poemas, a função poética aparece, por exemplo, com as rimas, os versos com o mesmo número de sílabas poéticas e a escolha de palavras para se criar uma metáfora. Observe abaixo a capa da revista Veja, em que os elementos da função poética aparecem na metaforização da nuvem:

 


Fonte: Veja, edição 2238, 12 out. 2011.

 

Abaixo, há outros exemplos de função poética, dessa vez cartões telefônicos em que se predomina tal função:

 

 

Em Resumo

Você estudou, no tópico anterior e neste, as principais funções sintáticas. Quase não se cobra hoje nos concursos e vestibulares a simples ação mecânica de marcar a função correta ou incorreta. Dessa forma, verifique, em um período ou em um texto, como as funções sintáticas se organizam para produzir o efeito de sentido pretendido, assim como as funções da linguagem. Convém salientar que, no ENEM, a competência da área 6, habilidade 19, refere-se às funções da linguagem: Competência de área 6 – Compreender e usar os sistemas simbólicos das diferentes linguagens como meios de organização cognitiva da realidade pela constituição de significados, expressão, comunicação e informação. H19 – Analisar a função da linguagem predominante nos textos em situações específicas de interlocução

 

 

Já é cadastrado? Faça o Login!