Texto: O Sistema Genital Humano

O Sistema Genital Humano

No tópico anterior, você aprendeu como os hormônios são produzidos e o papel deles na regulação das atividades dos órgãos de nosso corpo. Assim como outros sistemas do corpo, o genital também é influenciado pela produção de hormônios. A produção de hormônios sexuais promove mudanças em nosso corpo, que se iniciam na puberdade. Assim, neste capítulo, você conhecerá um pouco sobre os órgãos que compõem o sistema reprodutor masculino e feminino, suas funções e as mudanças que ocorrem no corpo ao longo do desenvolvimento.
 

Importância da Reprodução para a Manutenção da Espécie

A manutenção da espécie humana, assim como de outros seres vivos, depende da reprodução.
 
Esquema representando um ovócito cercado por espermatozoides. Note que o ovócito é uma célula maior que os espermatozoides
 

Os seres humanos reproduzem-se sexuadamente, isto é, o novo organismo é gerado por meio da união dos gametas masculino e feminino (células sexuais). 

Os gametas masculinos (espermatozoides) são produzidos pelos testículos, enquanto os gametas femininos (óvulos) são produzidos pelos ovários. Os espermatozoides possuem um flagelo, usado para a locomoção, e uma cabeça na qual está localizado o núcleo da célula. Já o óvulo é uma célula esférica. 

Cada gameta possui apenas a metade das informações genéticas necessárias para o desenvolvimento dos seres humanos e, por isso, elas se unem em um processo chamado de fecundação. Esse processo será descrito mais detalhadamente no próximo tópico, em que você conhecerá o que ocorre durante a gravidez.

A seguir, apresentaremos os sistemas genitais masculino e feminino.


Sistema Genital Masculino

O sistema genital masculino é formado pelos testículos, epidídimos, ductos deferentes e pênis.
 
Esquema representando os órgãos e as glândulas que compõem o sistema genital masculino
 

Testículos

Os homens possuem dois testículos que estão alojados na bolsa escrotal. Nos testículos, há vários túbulos seminíferos, onde ocorre a produção dos espermatozoides que não são capazes de se moverem. A produção dos espermatozoides inicia-se na puberdade e continua durante toda a vida adulta dos homens. 


Epidídimos

Os espermatozoides produzidos nos testículos são conduzidos para os epidídimos, onde são armazenados por um tempo. Nesses órgãos, os espermatozoides desenvolvem o flagelo que os permite mover. 


Ductos Deferentes e Glândulas Anexas

Os ductos deferentes conduzem os espermatozoides dos epidídimos até a uretra. Durante o caminho, os espermatozoides recebem um líquido composto pelas secreções das glândulas seminais e da próstata. Esse líquido tem como funções facilitar a movimentação e nutrir os espermatozoides. A mistura formada por milhões de espermatozoides e pelo líquido é chamada de sêmen ou esperma.


Pênis

A uretra fica localizada no interior do pênis. O pênis possui forma cilíndrica e sua porção final é dilatada (a glande) e apresenta uma abertura por onde são eliminados a urina e o sêmen. Esse órgão é recoberto por pele, que forma uma dobra retrátil na região da glande (o prepúcio).

Esse órgão torna-se rígido (ereção) quando é estimulado sexualmente, em razão do aumento da circulação sanguínea em seu interior. A rigidez do pênis permite sua introdução na vagina da mulher. No momento de maior estimulação sexual, ocorre a eliminação do sêmen, processo chamado de ejaculação. 

 

Saiba Mais!

O prepúcio pode ser removido cirurgicamente, processo chamado de circuncisão. Esse processo, geralmente, é realizado nos primeiros dias de vida do homem, em virtude da recomendação médica ou dos costumes religiosos. A impossibilidade de exposição da glande pode aumentar os riscos de infecção no sistema urinário.


Sistema Genital Feminino

O sistema genital feminino é composto pelos ovários, tubas uterinas, útero e vagina. 
 
Esquema representando os órgãos que compõem o sistema genital feminino


Ovários

As mulheres possuem dois ovários. Nesses órgãos arredondados, estão as células que dão origem aos ovócitos, chamadas de folículos ovarianos. Após o amadurecimento, os ovócitos são liberados em um processo denominado ovulação. A liberação dos ovócitos, assim como a produção de espermatozoides, inicia-se na puberdade e termina por volta dos 45-50 anos de idade (menopausa). Diferentemente dos homens, as mulheres já nascem com todos os folículos ovarianos que darão origem a ovócitos. 


Tubas uterinas

Os ovócitos liberados são recolhidos pelas tubas uterinas que os conduzem ao útero. Esse transporte é realizado por meio de contrações das paredes das tubas e batimentos dos cílios que o empurram ao longo do caminho. A fecundação ocorre nesses órgãos.


Útero

O útero é um órgão musculoso, flexível, e que possui a forma parecida com a de uma pera invertida. Esse órgão abriga o embrião formado após o processo de fecundação durante a gravidez. A gravidez será explicada com maiores detalhes no próximo tópico.


Vagina

A vagina é um canal que se conecta com o útero e o meio externo. As paredes da vagina são flexíveis e alteram o diâmetro do canal para a acomodação do pênis e para a saída do bebê durante o parto. Nas mulheres que não tiveram relações sexuais, a entrada da vagina possui uma membrana chamada hímen.


Órgãos Externos: Lábios Maiores, Lábios Menores e Clitóris

Os órgãos externos compõem o pudendo feminino. Os lábios maiores e menores são responsáveis por proteger a entrada da vagina e da uretra e são formados por dobras da pele. Além disso, há a presença do clitóris, acima dos grandes lábios, que possui a função de proporcionar prazer à mulher quando estimulado. 
 
Esquema representando o pudendo feminino
 

Leitura

Periodicamente, o corpo da mulher passa por modificações que a preparam para uma possível gravidez. O ciclo completo possui aproximadamente 28 dias e inicia-se no primeiro dia da menstruação. Inicialmente, no interior do folículo ovariano, ocorre o desenvolvimento do ovócito que é liberado cerca de 14 dias após o início do ciclo. Apenas um ovócito é liberado por ciclo. Depois da liberação do ovócito, o folículo ovariano passa a ser chamado de corpo lúteo e é responsável pela produção da progesterona. Esse hormônio estimulará a irrigação sanguínea e o espessamento da parede do útero, chamada de endométrio.
O ovócito só poderá ser fecundado enquanto estiver percorrendo as tubas uterinas. Caso ocorra relações sexuais durante esse período e os espermatozoides consigam alcançar as tubas uterinas, um espermatozoide une-se ao ovócito (que termina seu desenvolvimento e passa a ser chamado de óvulo) no processo de fecundação. A célula formada pela união dos dois gametas é chamada de zigoto, que sofrerá várias divisões e dará origem ao embrião.
Caso não ocorra a fecundação, há a descamação da parede interna do útero e os restos das células e do sangue são eliminados. Esse processo é denominado menstruação, ocorre por volta do 28º dia do ciclo e dura de três a cinco dias. A primeira menstruação é chamada de menarca.
 
Esquema representando o processo de desenvolvimento do ovócito que ocorre no interior nos ovários até sua liberação (ovulação)
 
 

Puberdade

Já ao nascerem, os meninos e as meninas possuem características sexuais diferentes, isto é, seus sistemas genitais são diferentes. Essas características são chamadas características sexuais primárias.

Ao longo do tempo, ocorrem diversas mudanças no corpo, como, por exemplo, o desenvolvimento dos órgãos e das características sexuais secundárias. Essas mudanças iniciam-se no começo da adolescência, período chamado de puberdade, e ocorrem em razão da produção de hormônios sexuais.  
 
Esquema representando as alterações que ocorrem ao longo do tempo no corpo dos homens
 

Saiba Mais!

A produção dos hormônios durante a adolescência pode influenciar outras funções do corpo humano, como, por exemplo, a produção de gordura pelas glândulas sebáceas. O aumento da quantidade de gordura na pele favorece o desenvolvimento de bactérias que provocam a acne (conhecida popularmente como espinhas). Ao longo do desenvolvimento, há um balanço na produção de hormônios e, consequentemente, de sua influência sobre a atividade das glândulas sebáceas.
Fotografia de uma pele com acne


Características Sexuais Secundárias Masculinas 

A produção de hormônios sexuais no corpo masculino promove:
  • desenvolvimento do pênis e dos testículos;
  • alargamento de algumas regiões do corpo, como os ombros e o tórax;
  • desenvolvimento de pelos no rosto, nas axilas, no peito, nos braços, nas pernas e na região pubiana;  
  • alteração na voz.
 

Saiba Mais!

A polução noturna é o nome dado à ejaculação involuntária durante o sono. Esse fenômeno ocorre, geralmente, durante a puberdade e pode estar associado aos sonhos que representam situações sexuais. 


Características Sexuais Secundárias Femininas

Já no corpo das meninas, a produção de hormônios sexuais promove:
  • desenvolvimento das mamas;
  • desenvolvimento de pelos nas axilas e na região pubiana;
  • alargamento da bacia e acumulação de gordura em algumas partes do corpo, como os quadris e as nádegas.
 

Você Sabia?

Provavelmente você já ouviu a sigla TPM. Ela significa tensão pré-menstrual e representa um conjunto de sintomas que as mulheres sentem antes da menstruação e que desaparecem depois dela. Entre os sintomas, pode-se citar: dores de cabeça, irritabilidade, dores nas mamas e nas pernas e outros.
Um dos sintomas da tensão pré-menstrual é a irritabilidade


Em Resumo

A manutenção da espécie humana depende da reprodução. Os sistemas genitais são diferentes entre os homens e as mulheres e são responsáveis pela produção dos gametas (espermatozoides e óvulos). 

O sistema genital masculino é formado pelos: 1- testículos, que produzem os espermatozoides; 2- epidídimos, que armazenam os espermatozoides enquanto eles desenvolvem o flagelo; 3-ductos deferentes, que conduzem os espermatozoides dos epidídimos até a uretra; 4- próstata e glândulas seminais, que secretam substâncias cujas funções são facilitar a locomoção e nutrir os espermatozoides; e 5- o pênis, órgão pelo qual são expelidos o sêmen e a urina.
 
Esquema representando as alterações que ocorrem ao longo do tempo no corpo das mulheres
 

Já o sistema genital feminino é formado por: 1- ovários, que produzem os ovócitos; 2- tubas uterinas, que conectam os ovários ao útero e onde ocorre a fecundação; 3- útero, que é um órgão musculoso e flexível; 4- vagina, que é um canal que conecta o útero ao meio externo; e 5- pudendo feminino, que é formado pelos lábios maiores e menores e o clitóris.

Durante a adolescência, o corpo sofre diversas mudanças, como, por exemplo, o desenvolvimento das características sexuais secundárias. Para as mulheres, essas características são: o desenvolvimento das mamas e de pelos nas axilas e na região pubiana, alargamento da bacia e acumulação de gordura nos quadris e nas nádegas. Já para os homens, as mudanças são: desenvolvimento do pênis, dos testículos, de pelos em diversas partes do corpo, alargamento dos ombros e tórax e alteração da voz.
Já é cadastrado? Faça o Login!