Texto: O Texto e as Conjunções II - Ortografia I

O Texto e as Conjunções II - Ortografia I

Neste e no tópico seguinte, vamos estudar um pouco sobre a nova ortografia e verificar o que de fato mudou. Continuamos também o estudo a respeito das conjunções e sua aplicação nos textos, dessa vez, com o campo das conjunções subordinativas. Fique atento e mãos à obra!
 
 

O Texto e as Conjunções II

Estudamos, no tópico anterior, as conjunções coordenativas. Neste tópico, vamos estudar as subordinativas; elas se subdividem em integrantes e adverbiais. As conjunções integrantes não possuem valor semântico específico e são utilizadas para introduzir as orações subordinadas substantivas (subjetiva, objetiva direta, objetiva indireta, completiva nominal, apositiva e predicativa). As mais comuns são as conjunções que e se. 
 
O campo das conjunções adverbiais é um importante assunto de concurso, uma vez que articula, ao mesmo tempo, semântica e gramática. Fique atento às ideias das conjunções e ao que provocam em termos de sentido no texto.
 
 
 

Das conjunções subordinativas adverbiais, fique atento principalmente às condicionais, concessivas, causais e consecutivas. É muito comum a cobrança em concursos, comparando-se o uso da coordenada adversativa à subordinada concessiva. Da mesma forma, atente-se para a diferença entre a causal e a consecutiva. Ambas as ideias aparecem no período (causa e consequência), mas verifique em qual oração a conjunção se encontra.
 
 
  • Bebeu tanto que caiu na rua. (ideia consecutiva, pois a conjunção está junto da consequência).
 
  • Como bebeu muito, caiu na rua. (ideia causal, pois a conjunção está junto da causa).
 
 

Ortografia I

Neste tópico, vamos estudar um pouco a respeito da ortografia. A escrita correta das palavras geralmente apresenta motivação histórico-etimológica e/ou motivação fonológica. Como quase não se estudam mais os princípios etimológicos, uma sugestão para se aprender a escrever corretamente é a de ler bastante, assimilar a forma da palavra e, por fim, escrever, praticar. 
 

Por outro lado, neste tópico, vamos ver algumas sequências lógicas que podem ser aplicadas no momento da escrita, se houver dúvida.
 
 

Sufixo –OSO

O sufixo -oso tem o significado de cheio de, que possui, em abundância de e se escreve com a letra S. Essa é a confusão feita por alguns e que se cobra em concursos. Fique atento: -oso se escreve com S (cheiroso, perigoso, duvidoso, harmonioso).
 
 

X e CH

Observe que, em palavras como peixe, caixa, deixar, a letra X aparece após ditongo. Fique atento ao ditongo e empregue a letra X nesses casos.
 
 
Quando aparecer a sequência EN-, emprega-se também a letra X, a não ser que a palavra de origem já possua a sequência CH. Portanto, em palavras como enxame, enxurrada, enxoval, enxada, usa-se a letra X. Já palavras como encher, enchente, enchapelar, apresentam em sua origem cheio e chapéu, que se escrevem com CH.
 
 

Terminação –NSÃO

Certamente, já houve dúvidas em muitos na escrita de, por exemplo, pretensão ou pretensioso ou ainda ascensão. Como fazer? Muitas vezes, é possível por meio do verbo determinar a grafia correta do substantivo ou do adjetivo. Para o substantivo pretensão, por exemplo, há o verbo pretender, para ascensão, há ascender. Veja que há algo em comum nesses verbos: a sequência –ND + Vogal + R. Geralmente, verbos com essa sequência (–ND + Vogal + R) apresentam substantivos e adjetivos em –NSÃO (expandir: expansão, suspender: suspensão, compreender: compreensão, distender: distensão etc.).
 
 

Terminação –NÇÃO

Outra dúvida corriqueira é a respeito da escrita, por exemplo, da palavra abstenção. Da mesma forma que no item anterior, é possível encontrar a forma correta de escrita do substantivo por meio do verbo. Nesse caso, vamos verificar que abstenção tem abster como verbo e abster é verbo composto do verbo ter. Este é o raciocínio: se é composto de ter, via de regra, o substantivo será escrito com a terminação –NÇÃO (deter: detenção, reter: retenção, manter: manutenção, conter: contenção, etc.).
 


Sequência CESS-

Dúvidas na palavra excesso, excessivo? Pensemos novamente no verbo. Se no verbo há a sequência CED + Vogal + R, via de regra, a palavra será escrita com a sequência CESS- (conceder: concessão, exceder: excesso, aceder: acesso, ceder: cessão etc.).
 
 

Em Resumo

Vimos, neste tópico, mais um pouco a respeito das conjunções, nesse caso, as conjunções subordinativas. Fique atento às relações de sentido que elas provocam. Veja que há conjunções com a mesma grafia e com ideias diferentes (como pode ser causal, comparativa, conformativa) e portanto você deve refletir sobre a ideia sugerida no texto. Começamos a estudar, também, acerca da ortografia e, neste tópico, você viu algumas sugestões para que escreva corretamente, como o uso do sufixo –OSO, o emprego de –NSÃO, -NÇÃO, CESS-, X e CH.
Já é cadastrado? Faça o Login!