Texto: Reações Químicas e o Meio Ambiente: Chuva Ácida, Efeito Estufa e Destruição da Camada de Ozônio

Reações Químicas e o Meio Ambiente: Chuva Ácida, Efeito Estufa e Destruição da Camada de Ozônio

 

Química Ambiental

Anteriormente, estudamos as substâncias, suas classificações e utilizações em nosso dia a dia. Tudo o que aprendemos até aqui foi uma introdução do que é a Química e de como ela está tão presente em nosso cotidiano.

Os avanços das ciências, de modo geral, geram cada dia mais novas tecnologias, que são frutos do conhecimento científico e têm o objetivo de melhorar a vida das pessoas. Mas até que ponto a produção humana é saudável ao próprio homem e à natureza? A Química, com certeza, é uma ciência que tem aumentado a qualidade de vida dos homens, mas, se usada de forma equivocada e irresponsável, ela pode também nos trazer problemas.

Há não muito tempo iniciaram-se discussões internacionais sobre como os resíduos gerados pela produção tecnológica humana tem afetado o nosso planeta, como o clima, por exemplo. Desde então, buscam-se soluções para os problemas ambientais causados pelas diversas formas de poluição em nosso planeta.

Poluição é qualquer forma de alteração negativa no meio ambiente provocada pela humanidade, ou seja, emissão de gases, liberação de esgoto no ambiente, poluição sonora, poluição visual etc. Tudo isso tem cooperado para que o nosso planeta mude e de forma negativa.

A Química Ambiental é o ramo da química que se preocupa em estudar todos os processos químicos que envolvem o meio ambiente, inclusive processos poluentes e soluções para os problemas ambientais.
 


Efeito Estufa

Por mais que o nome pareça estranho, o efeito estufa é natural e sem ele certamente não haveria vida na Terra, pois ele é responsável pelo aquecimento do nosso planeta.
 
 
 

O efeito estufa é um processo químico de retenção de calor em que os gases da atmosfera absorvem o calor trazido pelos raios ultravioletas enviados pelo sol. Esses gases estufas, em excesso na atmosfera, podem intensificar o efeito estufa e provocar um aquecimento global que influencia no clima e nas estações do ano. 

São gases estufas: o vapor de água, que é um ótimo retentor de calor, pois a água precisa de muito calor para aumentar a sua temperatura em 1 grau Celsius; o dióxido de carbono, proveniente da combustão de veículos e de indústrias; o metano, que é liberado na decomposição de matéria orgânica e também liberado no pum de bovinos, tendo, inclusive, estados brasileiros, como Goiás e Pará, como grandes emissores de metano devido à economia voltada para a pecuária.
 
 

Gases como os CFCs são responsáveis pelo buraco na camada de ozônio

Fonte: http://www.ozengenharia.com.br/blog/tag/lixo/


Camada de Ozônio

Atualmente, muito se ouve falar sobre a camada de ozônio e um buraco nela existente, que são também responsáveis pelo aquecimento do nosso planeta. A camada de ozônio é formada, como o próprio nome diz, pelo gás ozônio, uma forma alotrópica do elemento oxigênio. Essa camada funciona como um protetor solar, ou seja, uma camada que filtra raios solares, sendo que 95% dos raios ultravioletas B são filtrados por ela.
O grande problema é que a liberação de gases que destroem a camada de ozônio faz com que a quantidade de moléculas de ozônio diminua na altura da camada de ozônio, fazendo com que os raios não sejam impedidos de passar. Isso faz com que a temperatura de nosso planeta aumente além do normal.


Chuva Ácida

Outro problema decorrente do aumento da emissão de gases estufa, como o dióxido de carbono, o dióxido de enxofre e o dióxido de nitrogênio, é a chuva ácida. Esses gases, quando entram em contato com a água nas nuvens, formam ácidos e estes voltam para a Terra quando ocorre a precipitação da chuva.

Em contato com plantações, essa chuva pode destruir inteiramente ou diminuir a qualidade da colheita em virtude do aumento da acidez do solo. A água doce também se torna insalubre e o processo de corrosão de obras públicas, prédios e construções metálicas se acelera.

Assim, diante do que falamos aqui, foi possível perceber que atitudes concernentes ao nosso meio ambiente precisam ser repensadas. É necessário que haja sustentabilidade. O uso que fazemos dos recursos naturais para a satisfação de nossas necessidades não pode colocar em risco as necessidades das próximas gerações.


Em Resumo

Neste tópico, abordamos o conceito de Química Ambiental, que estuda processos químicos do meio ambiente, estando o homem envolvido ou não. Apresentamos fenômenos de grande impacto ambiental, como o efeito estufa e a camada de ozônio, e vimos que a sustentabilidade é um caminho que precisa ser incorporado em nossas práticas.


Referências

FELTRE, R.; YOSHINAGA, S. Atomística: teoria e exercícios. v. 2. Cidade: Ed. Moderna, 1974.
USBERCO, J.; SALVADOR, E. Química: química geral. 10. ed. São Paulo: Editora Saraiva, 2005.
PERUZZO, T. M.; CANTO, E. L., Química. 2. ed. São Paulo: Moderna, 2003.
SANTOS, W. L. P.; MÓL, G. S. (coord.). Química e sociedade: ensino médio. São Paulo: Nova Geração, 2005.
KOTZ, J.C.; TREICHEL, P.M. Química Geral e Reações Químicas. v. 1. Tradução de Flávio Maron Vichi. São Paulo: Thomson Learning, 2007.
 
Vamos Praticar?
Já é cadastrado? Faça o Login!