Texto: O Texto e as Conjunções I

O Texto e as Conjunções I

Como você pode observar, o texto é um todo organizado de sentido. As orações são ligadas umas às outras por meio da pontuação adequada e das conjunções específicas a cada ideia que se pretende construir. O entendimento e o uso adequado das conjunções são de extrema importância para a leitura e a escrita eficientes. Neste tópico, iremos estudar o emprego das conjunções coordenativas. 

 

 

Quem são as Conjunções? 

As conjunções são palavras que ligam as orações. Nessa ligação, existe uma intenção semântica, ou seja, de sentido. Aqui, estudaremos as conjunções coordenativas. 

 

As Conjunções Coordenativas 

As chamadas conjunções coordenativas são cinco, a saber: 

 

  • Aditivas: são aquelas de valor semântico de soma, adição. Exemplos: 
 

→ Elias trabalha de dia e estudava à noite. [conjunção = e] 

 

→ Renan não deu importância ao fato nem se ofendeu. [conjunção = nem] 

 

→ “Tô feliz da vida 

      Sob o seu domínio 

      Vou mais longe ainda 

      E não tem nada fora de lugar” 

      Renata Arruda – É ouro pra mim 

      Disponível em: <http://www.letras.mus. br>. 

 

  • Adversativas: são aquelas que possuem valor semântico de oposição, contraste: Exemplos: 
 

→ Samuel era muito esforçado, mas não aprendia bem a matéria. [conjunção = mas] 

 

→ “Hoje eu não consigo mais me lembrar 

      De quantas janelas me atirei 

      E quanto rastro de incompreensão 

      Eu já deixei 

      Tantos bons quanto maus motivos 

      Tantas vezes desilusão 

       Quase nunca a vida é um balão 

       Mas o teu amor me cura 

       De uma loucura qualquer 

       É encostar no seu peito 

       E se isso for algum defeito 

       Por mim tudo bem 

       Tudo bem” 

       Lulu Santos – Tudo bem 

 

→ Augusto sempre acordou muito cedo; no entanto, naquela manhã resolveu descansar um pouco mais.

     [locução conjuntiva = no entanto] 

 

 

  • Alternativas: possuem valor semântico de alternância ou de possibilidade de escolha. Observe os exemplos: 
 

→ Uma pessoa deve falar a verdade ou deve se calar. [conjunção = ou]  

 

→ Ora fazia sol, ora chovia forte. [conjunções = ora... ora] 

 

→ “Meu amor se você for embora 

      Sabe lá o que será de mim 

      Passeando pelo mundo a fora 

      Na cidade que não tem mais fim 

      Ora dando fora, ora bola 

      Um irresponsável pobre de mim” 

      Marina Lima – À francesa 

 

  • Conclusivas: dão a ideia de conclusão. Veja os exemplos a seguir: 
 

→ Nada mais poderá ser feito nessa situação, portanto acalme seu coração. [conjunção = portanto] 

→ Vocês estão adiantados na matéria; por conseguinte, podem descansar um pouco nesta aula. [locução conjuntiva = por conseguinte] 

 

  • Explicativas: seu valor semântico é de explicação. Exemplos:
 

→ Vamos valorizar nossas amizades, porque amigos verdadeiros são raros hoje em dia! [conjunção = porque] 

→ Acho que a moça morena foi embora, pois sua bolsa está aqui há duas horas. [conjunção = pois] 

 

A Polissemia Conjuntiva das Conjunções Coordenativas 

Entende-se por polissemia conjuntiva a possibilidade de uma conjunção apresentar mais de um sentido. Observe os exemplos que seguem: 

 

  • Vinícius come várias maçãs e não come as cascas. 
 

→ Observe que a conjunção e, típica de valor semântico aditivo, nesse caso, intenciona contraste, oposição. Basta substituí-la por mas 

     (ou porém) para perceber tal ocorrência: Vinícius come várias maçãs, mas come as cascas. Temos, assim, um caso de polissemia

     conjuntiva, em que a conjunção aditiva assume valor adversativo. 

 

  • Outro caso, já visto, é da conjunção pois, ora assumindo valor semântico de conclusão, ora de explicação. 
 

Você Sabia

Quando há a ideia da conjunção dada por mais de uma palavra, temos uma locução conjuntiva.

 

Atenção! 

A conjunção pois pode possuir valor semântico de conclusão ou de explicação. Neste caso, ela virá antes do verbo e naquele, após o verbo. Observe: 

 

  • A varanda está molhada, pois choveu de madrugada. [explicativa → pois antes do verbo] 
 
  • A janela é de ferro; pode enferrujar, pois. [conclusiva → pois após o verbo] 

 

Em Resumo 

As conjunções ligam as orações e estabelecem entre elas um sentido. Percebem-se cinco sentidos diferentes em relação às conjunções coordenativas: aditivo, adversativo, alternativo, conclusivo e explicativo. Quando uma conjunção se comporta semanticamente com mais de uma forma, temos o que se denomina polissemia conjuntiva 

Já é cadastrado? Faça o Login!