Texto: Termo e Proposição

Termo e Proposição

Neste momento, vamos aprofundar nossos conhecimentos a respeito da lógica aristotélica. Para tanto, compreenderemos alguns elementos que dizem respeito a ela.

 

Proposição

O objeto da lógica são as proposições, ou seja, frases que expressam na linguagem um juízo do pensamento. 

 

Vejamos o exemplo abaixo:

 

Todo homem é mortal 

 

Cada um desses juízos (proposições) são compostos pelos seguinte elementos: um sujeito (S) e um predicado (P).

 

Inferência

Inferir é obter uma conclusão. Mas como conseguimos uma conclusão?

 

De modo geral, nossas conclusões são obtidas com base na análise de alguns elementos que nos são apresentados. Tais elementos são as proposições.

 

Dessa forma, inferir é obter uma nova proposição utilizando como referência outras proposições. 

 

Em Resumo

Compreendemos que a lógica é composta por elementos básicos denominados proposição e inferência. O primeiro deles é a proposição, que significa o anúncio de um juízo, e o segundo é a inferência, conclusão obtida mediante as proposições estabelecidas anteriormente. 

 

Referências

ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. Tradução, coordenação e revisão de Alfredo Bosi et al. 2. ed. São Paulo: Mestre Jou, 1982.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Temas de Filosofia. São Paulo: Moderna, 2012.

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofia com textos: temas e história da Filosofia. São Paulo: Moderna, 2013.

CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 2005.

DIMENSTEIN, Gilberto; RODRIGUES, Marta M. Assumpção; GIANSANTI, Alvaro Cesar. Dez lições de Filosofia. São Paulo: FTD, 2012.  

FERRY, Luc. Aprender a viver – Filosofia para os novos tempos. Tradução de Vera Lucia dos Reis. Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.

PRADO, Caio Jr. O que é Filosofia. São Paulo: Brasiliense, 1996.

REALE, Giovanni Antiseri. História da Filosofia. São Paulo: Paulus, 1990.

VERNANT, Jean Pierre. As origens do pensamento grego. Tradução de Ísis Borges B. da Fonseca. Rio de Janeiro: Difel, 2002. 

Vamos Praticar?
Já é cadastrado? Faça o Login!