Texto: Degradação Ambiental no Mundo

Degradação Ambiental no Mundo

As grandes alterações ambientais feitas pelo homem sobre o espaço geográfico são acontecimentos historicamente recentes. Podemos considerar que a intensa modificação sobre o meio ambiente teve início juntamente com o processo de desenvolvimento industrial. A partir do século XVIII, com o advento da indústria na Primeira Revolução Industrial, as necessidades crescentes por matéria-prima fizeram com que o homem passasse a alterar grandemente o meio ambiente em busca de recursos naturais que pudessem ser beneficiados para dar origem a diversos produtos que necessitamos na atualidade. Antes desse período, as modificações sobre o meio eram bem menos intensas. 

 

O advento industrial no século XVIII representou um marco na relação homem x meio ambiente. Antes da Revolução Industrial, o homem nunca tinha alterado tanto a natureza como o tem feito nos últimos três séculos.

 

Além das alterações provocadas pela busca por matérias-primas, acrescenta-se a isso o fato de ainda hoje a atividade industrial utilizar predominantemente como fonte energética os combustíveis fósseis (petróleo, gás natural e carvão mineral). Isso contribui com a poluição, principalmente do ar atmosférico, já que esses combustíveis liberam grandes quantidades de gases poluentes. 

 

Outro fator que contribui para as problemáticas ambientais no mundo é o crescimento da população mundial e, consequentemente, o aumento da pressão humana sobre os recursos naturais. No final do século XVIII, quando ocorreu a Primeira Revolução Industrial, a população absoluta do planeta era estimada em um bilhão de pessoas; atualmente, início do século XXI, a população global é de aproximadamente sete bilhões de indivíduos. Percebemos, pois, que a população aumentou sete vezes, enquanto o planeta Terra permaneceu do mesmo tamanho e com a mesma capacidade de fornecer recursos ao homem. Esse aumento populacional em poucos séculos eleva exponencialmente a necessidade humana em explorar a natureza para extrair dela todos os recursos necessários à manutenção de seu bem-estar. Aumentam-se também as áreas urbanas, que se configuram como áreas totalmente artificializadas e com pouca ou nenhuma preservação ambiental, além das áreas destinadas à produção alimentar, como terrenos agrícolas e áreas de pastagens, o que inevitavelmente contribui para o desmatamento. O ser humano é, portanto, dentre todos os seres vivos existentes, aquele que possui a maior capacidade de alteração do meio em que vive. 

Em Pequim, capital da China, considerada uma das cidades mais populosas e poluídas do mundo, as pessoas comumente saem às ruas usando máscaras para se protegerem da poluição. 

 

Dentre as principais alterações ambientais observadas atualmente e que afetam o planeta em sua totalidade, podemos citar: 

 

  • Redução da cobertura vegetal natural dos países provocada pelo desmatamento: segundo o Greenpeace, somente 9% do planeta ainda mantêm intacta a sua vegetação natural. 
 
  • Extinção de espécies animais e vegetais: acredita-se que muitas espécies de seres vivos são extintas antes mesmo de serem conhecidas e catalogadas pelos cientistas. 
 
  • Poluição das águas e redução da oferta de água potável em diversos países: de acordo com dados da ONG ambiental Blue Planet Run, cerca de 1,1 bilhão de pessoas no mundo não têm acesso à água potável, sendo que a maior parte desse contingente está em países africanos, considerados os mais pobres do mundo. 
 
  • Poluição do ar atmosférico: em países industrializados e com cidades bastante populosas, os índices de poluição do ar atingem níveis altamente prejudiciais aos seres vivos, sobretudo ao homem. 
 
  • Degradação dos solos: a falta de planejamento das atividades agrícolas, aliada ao uso de vários produtos químicos nas lavouras, contribui para a deterioração dos solos, levando à sua contaminação ou ao seu esgotamento. 
 
  • Produção de lixo: a produção de lixo pelas sociedades é uma das principais questões ambientais da atualidade. Sobretudo no meio urbano, a geração de lixo pode contribuir severamente para o aumento de problemas ambientais, como poluição da água, do ar e do solo e disseminação de doenças. Órgãos ambientais e governos têm buscado estimular às populações a reduzirem seu nível de consumo para que também haja diminuição no nível de geração de resíduos. Além disso, tem-se buscado implementar os três erres (Reduzir, Reutilizar e Reciclar) na gestão do lixo. 
 

A maior parte do lixo que produzimos pode ser reaproveitada ou reciclada. 

 

  • Radioatividade: o desenvolvimento tecnológico permitiu ao homem produzir grande quantidade de energia utilizando o urânio, um recurso mineral relativamente abundante em nosso planeta. No entanto, seu uso pode gerar problemas ambientais de proporções catastróficas. A explosão de bombas atômicas ou acidentes envolvendo usinas nucleares liberam imensas quantidades de radioatividade no ar, na água e no solo, prejudicando seres humanos, animais e plantas. 
 

O acidente nuclear na usina de Chernobyl na Ucrânia, em 1986, é considerado o maior da história. O acidente vitimou (e ainda vitima) milhares de pessoas em virtude das doenças provocadas pela radiação. Os danos ambientais provocados atingiram proporções gigantescas, ao ponto de causar mutações genéticas em vários seres vivos. 

 

Em virtude de tamanhas alterações provocadas sobre o meio ambiente, cabe ao homem desenvolver, com urgência, técnicas de exploração e uso dos recursos naturais que permitam à natureza se regenerar sem que haja um esgotamento total dos recursos. É sabido que, caso esse desenvolvimento sustentável não seja atingido, chegará um momento em que as condições de vida em nosso planeta serão tão adversas que isso significará a extinção de nossa espécie. 

 

Em Resumo 

As grandes alterações ambientais em nosso planeta são relativamente recentes, com início a partir do desenvolvimento industrial no século XVIII. A partir desse momento da história, aumentou-se a necessidade de o homem explorar a natureza para extrair dela as matérias-primas necessárias à produção industrial. Além disso, o crescimento populacional mundial contribui para os inúmeros problemas ambientais observados na atualidade, como poluição do ar, do solo e das águas, extinção de espécies animais e vegetais, desmatamento, entre outros. 

Já é cadastrado? Faça o Login!