Texto: Leitura de Textos e Construção de Sentidos I: Poesias

Leitura de Textos e Construção de Sentidos I: Poesias

A poesia é um gênero textual bastante difundido e valorizado em nossa cultura. Apresenta características específicas quanto à forma e ao conteúdo. Neste tópico, iremos estudar as particularidades desse gênero e ampliar as possibilidades de compreensão dos textos produzidos, em consonância com seus princípios. 

 

A Diferença entre Prosa e Poesia 

De modo geral, existem duas possibilidades de manifestação do texto, uma vez que eles podem ser escritos em prosa ou em poesia. Observe as suas principais características: 

 

  • Prosa: manifesta-se por meio de texto e linguagem não versificadas, isto é, sua estrutura não é construída na forma de versos. Considera-se a forma mais comum e direta de registrar as impressões e os pensamentos. Observe: 
 

Para onde vão os pernilongos no inverno? 

Eles simplesmente morrem nessa época do ano, pois não suportam as baixas temperaturas. Em geral, os pernilongos adultos morrem quando as temperaturas caem para perto dos 15 °C. A espécie só não entra em extinção porque nem todos os mosquitos estão na fase adulta nessa época do ano. “Durante o inverno, os ovos e as larvas do pernilongo passam a ter um metabolismo muito lento, que retoma seu desenvolvimento normal quando começa a esquentar de novo. Essas fases aquáticas são mais duradouras e resistem ao inverno”, diz o bioquímico José Maria Soares Barata, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP). Em tempo: pernilongo é o nome popular dado a vários mosquitos da família Culicidae, sendo os mais conhecidos o Aedes aegypti (transmissor da dengue), o Anopheles sp. (vetor da malária) e o Culex sp. (pernilongo caseiro). Na fase adulta, eles vivem, em média, de 30 a 90 dias. 

(Adaptado de: <http://www.mundoestranho.abril.com.br>. Acesso em: 24 fev. 2014.) 

 

  • Poesia: representa a arte da escrita na forma de versos. O poema é a materialização da poesia, é obra ou texto escrito em versos. Quanto ao verso, entende-se cada linha que compõe um poema. A cada conjunto organizado de versos denomina-se estrofe. Veja: 
 

→ Porquinho-da-Índia 

    Manuel Bandeira

 

    Quando eu tinha seis anos 

    Ganhei um porquinho-da-índia. 

    Que dor de coração me dava 

    Porque o bichinho só queria estar debaixo do fogão! 

    Levava ele prá sala 

    Pra os lugares mais bonitos mais limpinhos 

    Ele não gostava: 

    Queria era estar debaixo do fogão. 

    Não fazia caso nenhum das minhas ternurinhas... 

 

    – O meu porquinho-da-índia foi minha primeira namorada. 

 

Observe que esse poema apresenta vários versos e somente uma estrofe. 

 

Atenção! 

Poesia é a arte de escrever versos, ao passo que poema é o texto escrito em versos 

 

Os Conceitos de Métrica, Rima e Ritmo dos Poemas 

Como todos os gêneros textuais, o poema manifesta certas características formais que auxiliam em sua identificação e em seu entendimento. 

 

Métrica 

Métrica é a percepção do metro do poema, ou seja, da extensão de cada verso que o compõe. Sua contagem baseia-se no número de sílabas poéticas. Diferentemente das sílabas gramaticais, levam-se em conta os sons internos a casa verso, até a última sílaba mais forte de cada verso. Observe o exemplo a seguir: 

 

  • Fascínio 
 

Affonso Romano de Sant’Anna 

 

Casado, continuo a achar as mulheres irresistíveis. 

Não deveria, dizem. 

Me esforço. Aliás, 

já nem me esforço. 

Abertamente me ponho a admirá-las. 

Não estou traindo ninguém, advirto. 

Como pode o amor trair o amor? 

Amar o amor num outro amor 

é um ritual que, amante, me permito. 

 

(Disponível em: <http://www.jornaldepoesia.jor.br>. Acesso em: 24 fev. 2014.) 

 

Observe que as sílabas poéticas desses versos são irregulares; logo, não há métrica fixa. 

 

Saiba Mais! 

Quando analisamos as sílabas poéticas de cada verso, é necessário ler cada um deles e perceber qual é a última sílaba tônica de cada verso. 

 

Rima 

A rima pode ser observada quando há coincidência ou semelhança de sons no final dos versos e, menos frequentemente, pode acontecer no meio dos versos. Não é uma característica obrigatória dos poemas; no entanto, tornam agradável sua musicalidade. Podem ser divididas em rimas perfeitas ou imperfeitas, dependendo da maior ou menor semelhança sonora que apresentam. Também podemos classificá-las em pobres ou ricas, respectivamente, quando encontramos palavras de mesma classe gramatical ou de diferente classe gramatical. Observe os exemplos a seguir: 

 

→ Amor é fogo que arde sem se ver, → A 

     é ferida que dói, e não se sente; → B 

     é um contentamento descontente, → B 

     é dor que desatina sem doer. → A 

     (Disponível em: <http://www.jornaldepoesia.jor.br>.) 

 

Nesse poema de Luís de Camões, observam-se as seguintes rimas: A em ver e doer apresenta rima pobre, pois ambas as palavras são verbos; já em B, sente é verbo e descontente, adjetivo, ocasionando uma rima rica. Quanto ao critério rima rica ou pobre, A é pobre e B, rica. 

 

Saiba Mais!

Versos sem rimas são chamados de versos brancos. 

 

Ritmo 

O ritmo é considerado o elemento fundamental de distinção entre a poesia e a prosa. Mediante a alternância das sílabas átonas (fracas) e das tônicas (fortes), a melodia particular dos poemas se faz presente. Observe: 

 

→ Anatomia 

     Chacal 

     Pego a palavra no ar 

     no pulo paro 

     vejo aparo burilo 

     no papel reparo 

     e sigo compondo verso 

 

Interessante observar que o ritmo do poema se dá pela sucessão das sílabas fracas e fortes. 

 

Entendendo o Conteúdo dos Poemas 

Para compreender o conteúdo dos poemas, é imprescindível diferenciar objetividade e subjetividade. Acompanhe: 

 

  • Objetividade: atributo do que é objetivo, do que pode ser observado e que não é resultante da opinião e nem das impressões de quem analisa. Perceba o exemplo: 
 

→ Pirataria ou pirataria moderna, como alguns denominam, é a prática de vender ou distribuir produtos sem 

    a expressa autorização dos proprietários de uma marca ou produto. A pirataria é considerada crime contra 

    o direito autoral, sendo que a pena para esse delito pode chegar a quatro anos de reclusão e multa. 

 

Os principais produtos pirateados são roupas, calçados, utensílios domésticos, remédios, livros, software e CDs. A pirataria, considerada por muitos especialistas como o crime do século XXI, atualmente movimenta mais recursos que o narcotráfico. O crime é financiado, em sua maioria, por grandes grupos organizados e máfias internacionais. 

 

(Adaptado de: <http://www.brasilescola.com>. Acesso em 24 fev. 2014.) 

 

  • Subjetividade: característica daquilo que é subjetivo, do que é percebido por um indivíduo e é embasado em impressões pessoais. Exemplo: 
 

→ Tenho um coração 

     Dividido entre a esperança 

     E a razão 

     Tenho um coração 

     Bem melhor que não tivera 

     Esse coração 

     Não consegue se conter 

     Ao ouvir tua voz 

     Pobre coração 

     Sempre escravo da ternura 

     Fagner – Borbulhas de amor 

    

Atenção!

Normalmente, o conteúdo dos poemas não é objetivo, pois se registram percepções individuais do poeta acerca de variados temas, como o amor, a amizade, a solidão, a morte, a infância, entre outros. Por conseguinte, afirma-se que os poemas (assim como as letras de música) são textos subjetivos. 

 

Os Poemas e a Subjetividade 

A subjetividade dos poemas valoriza a criatividade e causa emoção no leitor. Diferentemente dos textos objetivos, a construção dos poemas é um processo que leva em conta a percepção de um ser específico que registra suas impressões por meio do eu lírico. 

 

Em Resumo 

Já é cadastrado? Faça o Login!